29-10-2007_2_5 005_4
29-10-2007_2_3 001
29-10-2007_2_3 003
29-10-2007_2 015
DSC07530
29-10-2007_2_3 008
29-10-2007_2_4 002
foto pico ste
Guiomar 007
DSC06636
prainha 045
DSC06623
DSC06624

 

Pico – Açores

 

Informações relevantes para melhor usufruir da sua passagem e estadia na Quinta da Ribeira da Urze.

 

 

A Quinta da Ribeira da Urze insere-se num dos exemplos  mais maravilhosos de natureza, atmosfera e simpatia em pleno Oceano Atlântico. Situada ilha do Pico com a montanha mais alta de Portugal, faz parte das 9 Ilhas consideradas segundo melhor destino pela National Geographic.

 

 

O Pico é uma ilha de visita obrigatória para todos os que gostam da natureza.

 

O clima é temperado, registando-se temperaturas médias de 13º C no Inverno e 24º C no Verão. Diz -se que num mesmo dia poderá haver as quatro estações do ano.

 

 

A viagem aos Açores poderá ser sempre organizada à sua medida, escolhendo quantos dias deseja viajar, as ilhas e locais de passagem ou a temporada da sua preferência.

 

Ficar alojado na Quinta da Ribeira da Urze permite-lhe estar no centro das Ilhas do Triângulo, Faial, Pico e São Jorge.

 

 

A Quinta da Ribeira da Urze localiza-se na Prainha de Cima, concelho de São Roque do Pico. Localizada entre o mar e a serra da Prainha. A sua localização permite sentir a frescura dos pastos, bem como a brisa do mar e o cantar dos cagarros pela noite.

 

Com amplo espaço envolvente comum, é possível deixar as crianças brincar a vontade e com segurança, passear e apreciar as belas vistas, realizar um churrasco, ou simplesmente ler um livro na companhia dos pássaros.

 

Constituída por 3 casas independentes com espaços comuns, tem a privacidade ideal e companhia quando desejar dos vizinhos.

 

A Casa da Ribeira tem capacidade para 2 pessoas, a Casa da Atafona para 4 pessoas e a Casa da Avó tem 6 camas. Em todas é possível montar 2 camas extra para aumentar a sua capacidade.

 

As casas têm todos os equipamentos necessários à sua estadia, roupa das camas, toalhas, sabonetes, etc.

 

As cozinhas estão apetrechadas com frigorifico, fogão, forno, micro-ondas, torradeira, e todos os utensílios necessários à confecção de refeições.

 

Para conforto, há TV satélite, internet sem fios, leitor de DVD, jogos de tabuleiro e bicicletas disponíveis.

 

A Prainha de Cima é um local seguro onde se pode conhecer e usufruir do espaço do Parque Florestal ou passear pelos trilhos utilizados pelos pastores a qualquer hora do dia.

 

 

 

Para chegar à Ilha Montanha pode viajar de avião directamente para a ilha do Pico.

 

Pode voar também para o aeroporto da Horta, ilha do Faial, viajando depois de barco para a ilha do Pico numa experiência agradável que permite o contacto com o mar e sentir a sua aproximação à imponente montanha do Pico.

 

As viagens de barco entre as ilhas Faial, Pico, São Jorge e Terceira são frequentes durante todo o ano.

 

Avião: www.flytap.com            www.sata.pt

 

Barcos inter-ilhas: www.transmacor.pt      www.atlanticoline.pt

 

Para se deslocar e conhecer a ilha aconselho alugar carro.

 

Site: www.quintadaribeiradaurze.com

 

E-mail: quintadaribeiradaurze@gmail.com

 

 

 

 

Para ajudar no planeamento das suas férias enumeramos alguns dos locais, actividades e datas a considerar para a sua estadia:

 

 

 

Conhecer as Ilhas do Faial e São Jorge - Para conhecer as ilhas vizinhas do Faial e São Jorge há viagens de barco para a Horta, Velas e Calheta, desde as 9 às 21 Horas todos os dias, o que permite voltar ao fim do dia. Os bilhetes podem-se obter até 5 minutos da hora da viagem, no porto de embarque.

 

 

Subir o Pico - A subida com um guia credenciado à mais alta montanha de Portugal permite deslumbrar o nascer e pôr do sol com vista sobre as ilhas do Faial, São Jorge, Graciosa e Terceira, atingindo o cume 2351 m de altura.

 

 

Museus e Artesanato - Importante local da preservação da tradição e cultura destas gentes, os museus do Baleeiro localizado nas Lajes do Pico, Antiga Fábrica da Baleia e Centro Multimédia em São Roque ou Museu do Vinho na Madalena devem ser visitados. Aqui reúnem-se importantes peças em osso e dente de Baleia, maquinaria, bem como apetrechos utilizados nas actividades antepassadas. É de salientar também o Museu da Escola de Artesanato de Santo Amaro.

 

 

 

 

Vinhas do Pico – Nas freguesias de Criação Velha e Santa Luzia podemos visitar a paisagem da vinha da ilha do Pico considerada pela UNESCO Património Mundial. Criados nos campos de lava os currais de vinha são constituídos por pequenas parcelas de terra negra marcada pelos rodados dos carros de bois aquando do transporte das uvas e divididos por pedras, adegas e parcelas para outros cultivos. É a partir destas vinhas que é produzido o famoso vinho tinto do arquipélago dos Açores, antigamente exportado para a Rússia.

 

 

Lagoas - A visita às lagoas constitui outro dos pontos de interesse. Na “estrada do mato” S. Roque – Lajes, com ajuda de um simples mapa e sinalização na “Reserva Natural da Montanha do Pico”, encontramos a Lagoa do Capitão e Lagoa do Caiado. Percorrendo entre zonas cobertas de vegetação endémica encontramos a Lagoa do Paul e outras pequenas lagoas ao longo do planalto central.

 

 

Restaurantes - As paisagens verdejantes repletas de vacas mostram a origem do rico leite que origina os queijos, que são o bom princípio de uma refeição deliciosa no típico restaurante da Prainha de Baixo, o Canto do Passo ao sabor de um agradável vinho.

 

Trilhos - O prazer das caminhadas a pé ou de bicicleta permite agradáveis descobertas e o puro contacto com a natureza por caminhos ainda percorridos pelos agricultores que cultivam as terras e apascentam as vacas nos verdes pastos.

 

 

Banhos de mar e de sol - As piscinas naturais de curiosas formações rochosas vulcânicas da Prainha (Poça) e as águas límpidas e refrescantes da Baia de Canas são locais de banhos e de sol de excelência.

 

Parque florestal da Prainha - Localizado a 2 Kms da Quinta da Ribeira da Urze , o Parque Florestal da Prainha está dotado de zonas de lazer, campo jogos, escorregas, baloiços, bem como equipamentos adequados à realização de agradáveis piqueniques. Oferece também, bons momentos de descontracção e uma vista privilegiada sobre São Jorge.

 

 

Observação de cetáceos - A observação de baleias e golfinhos é uma experiência inesquecível. A bordo de pequenas embarcações para reduzir o impacto sobre o ambiento dos cetáceos, desfruta-se de um passeio divertido, emotivo e agradável em busca destas maravilhas da natureza. As reservas deverão ser feitas no operador com alguma antecedência.

 

 

Gruta das Torres – De origem vulcânica e com uma extensão de 5.150 metros, a Gruta das Torres foi classificada como Monumento Natural Regional devido à sua importância como património natural. O maior tubo lávico conhecido em Portugal teve origem com  as lavas de uma erupção vulcânica com início no lugar conhecido por Cabeço Bravo. Podem ser visitadas diariamente das 14:30 às 17:30 e as reservas poderão ser efectuadas via telefónica ou directamente na recepção do Centro de Interpretação.

 

 

 

Festividades

 

 

Os três concelhos da Ilha do Pico realizam as suas festas de verão, com animação diurna e nocturna, acontecimentos desportivos, passeios de barco, exposições e muita música, desde as tradicionais filarmónicas, ranchos folclóricos, marchas, até aos artistas de renome internacional. Através das muitas actividades destes dias consegue-se partilhar e conhecer as gentes e cultura do povo.

 

De caris religioso, as festas de Santa Maria Madalena realizam-se na terceira semana de Julho.

 

O Cais Agosto no Concelho de São Roque decorre no ultimo fim de semana de Julho.

 

 

As Festas do Bom Jesus Milagroso decorrem na Freguesia de São Mateus e celebram-se sempre no dia 6 de Agosto.

 

 

As Festas dos Baleeiros nas Lajes do Pico, ligados à antiga caça à baleia e actual observação de baleias decorre durante última semana de Agosto.

 

 

 

Na segunda semana de Setembro realiza-se a Festa das Vindimas, com diversas actividades culturais, com destaque para a regata “Rota do Verdelho”.

 

 

Na ilha do Pico há excelentes grupos folclóricos e interpretes de música popular. A Chamarrita, o Caracol, Larun-tam-tum são modas bailadas em dia de festa.

 

 

Todas as terças-feiras e quintas-feiras realizam-se concertos no Jardim Municipal de São Roque com filarmónicas e grupos folclóricos do concelho.

 

 

 

Gastronomia

 

De gastronomia muito rica, a ilha do Pico permite saborear um vasto conjunto de pratos de sabores únicos. Peixe fresco como chicharros, veja, cherne grelhado ou o famoso caldo de peixe, carne de vaca e porco com torresmos, linguiça, molha de carne, espetadas ou ainda as saborosas lapas grelhadas, cracas, lagostas, cavacos ou o polvo guisado são escolhas acertadas.

 

O queijo do Pico é um produto reconhecido internacionalmente. Servido como entrada ou sobremesa, deverá ser acompanhado por pão ou bolo de milho caseiro.

 

Nos doces, a deliciosa massa sovada e bolo de véspera acompanhados pelo doce caseiro de amora, figo, nêspera ou uva são muito saborosos. Sempre presente nas Festas do Espírito Santo, o arroz doce é uma iguaria regional.

 

Os vinhos do Pico são muito apreciados como aperitivos de muita qualidade. Brancos, tintos, de cheiro, angelica e aguardentes do pico, podem ser encontrados em qualquer restaurante ou supermercado da ilha.

 

 

 

 

Até breve.